A Luz...Sobre os Verdadeiros Herois

Costumamos chamar de herois os que enfrentam a Guerra. Mas estes, por vezes são soldados, armados de medos e cobiças. Na maioria destes casos, não houve vitórias, apenas uma volta.

Os verdadeiros herois são a estirpe de homens que deram Luz a causas nobres, os que tornaram a humanidade melhor e maior.

Entre eles, cito hoje um até então desconhecido para mim, William Wilberforce. Ele conseguiu manter por anos, uma luta que o adoeceu e quase o matou - a proibição da escravatura na Inglaterra, que influenciou e fez acontecer o mesmo, muitos anos depois, em toda parte do mundo.

Os homens que nascem acreditando que o mundo pode mudar, talvez não conseguissem fazê-lo, se não achassem na história, outros que o fizeram, com a mesma dificuldade, mas que venceram ao concluir em vitória - alguns pós morte - a sua causa.

Sabemos o nome de tantos deles, mas, hoje, coloco mais um nos meus. Wilberforce. Em homenagem a ele, peço que muitos ainda acreditem em seus sonhos de liberdade, de nação humana, sem preconceitos, sem divisas e de direitos iguais.

Nesta época do ano em que lembramos do nascimento do maior martir da terra, o primeiro a tratar todos como iguais, a chamá-los de "Filhos do Pai" - do mesmo Pai, ainda nos enfrentamos com bandeiras, com rusgas, com costumes antigos que ainda acham justo matar, judiar e ferir. Não conseguimos parar ainda a violência humana. Não conseguimos tratar internamente, a visão das diferenças, seja de classe, seja de origem, seja de religião. Mas a esperança é forte, e fará novos herois.

Ó Homens que lutam sem armas, mas com palavras...
Santo é seu nome, na boca de tantos que, sem força para fazer o mesmo, sabem, ao menos, ouvi-los.
Esperai que Deus há de ouvir suas súplicas...
E a tempo, hão de dar-lhes afago pelo seu sofrimento.

A Todos que sofrem com a injustiça feita a outros, lhes dou uma ressalva:
Haverá sempre aqueles que impunharão as vozes de clamor de tantos homens...
Sua voz, sua caneta, ou hoje, seus teclados, ainda hão de fazer ouvir os corações mais duros, que não ouvem ainda a voz da consciência.

Busque construir algo que faça o mundo Melhor