Filosofias Religiosas

"Antes de qualquer coisa, deviamos entender as coisas,
antes de segui-las..."


A Filosofia, pela própria palavra, é o estudo de um caminho.
Já a Religião, é a ação de religar, se juntar perante a origem, o Criador.
Quantas instituições foram criadas para nos unir, que apenas discriminaram, separaram e prenderam. É porque o "Poder de Reunir", foi logo percebido como uma condição de "Mandar"... Mas se é ao Criador e a meus irmãos que eu quero me juntar, por que alguém tem que me mandar??? Se fosse o próprio Criador, tudo bem... Mas os auto-outorgados representantes, acham que devemos nos submeter a seus desejos e desígneos, como se eles fossem Deus...
Nenhum dos "Grandes Seres" que aqui estiveram, criaram eles mesmos qualquer instituição religiosa. Os Discípulos e discidentes é que, na insuficiência da sabedoria dos mestres, se encarregaram de faze-lo. Não me lembro de passagens na vida de Cristo, de Moisés, Buda ou Lao Tsé (entre outros) em que eles estipulavam uniformes, rituais rigorosos, contribuições obrigatórias ou coisas desse tipo.
Eles apenas se importavam em ensinar e a maioria do que disseram ainda não foi entendido. Na falta da condição de repassar a essência dos ensinamentos, os seguintes apenas guardavam rituais e normas...
E o que eles falavam, o pensamento transformador que eles trouxeram, onde ficou?? Ficou apenas as sobras, as cascas...
Talves esteja na hora de darmos mais valor à filosofia por trás de suas obras, por que este é o único real caminho para o conhecimento de Deus e de nós mesmos...