Confissão de um Amante

A terra é um lugar de passagem,
com idas e vindas,
com encontros e desencontros...

Nos tornarmos amargos pelo fel da vida,
seja pelos desencontros,
seja pelos desenlaces que não queríamos.
tornaria este trajeto de experiência,
muito desperdiçado,
pelo tempo em que viveríamos no passado...

Por isso,
sempre aceitei com resignação,
tudo aquilo que Deus me ofereceu para viver,
tanto as minhas vindas,
quanto as minhas voltas.
Tanto os meus encontros
como as minhas despedidas...

Se pudesse,
não sairia de nenhum momento feliz de minha vida...
Mas para viver outros,
tenho que me ausentar do anterior...

Só sei viver sendo intenso (como o fogo),
mas este, não pode ser extenso
pelo tanto que consome para existir...

Por isso,
deixo sempre marcas profundas por onde passo,
como um incêndio.

No fim,
sei que fica um pouco de dor,
mas a experiência realizada
fica sempre forte na memória,
como um estímulo,
nos dizendo que o amor intenso é possível,
que dois seres podem, por momentos,
prescindir à toda a humanidade,
e ao mesmo tempo representa-la,
em uma integração de minutos
que parece uma eternidade...

Algo com que sonham os amantes
enquanto se amam...

Escrito em 30/12/2005 - Texto d'Ament - por Marray!

Pode ser divulgado, mantendo-se a fonte: " www.ament.com.br"