Acontecendo Hoje!

Senhores e senhoras, jovens e 'mancebos', todos falam de suas fantasias e seus desejos, de suas conquistas e de suas glórias... Mas quem aqui fala de sua realidade, dos problemas que tem vivido, dos desafios trazidos por suas trajetórias...

É muito fácil viver o dia de hoje esquecendo o de amanhã...
É muito fácil lidar com a vida, como se só existisse o hoje...
Mas tenho que lhes lembrar, que virá o amanhã....

Não é possível ignorar as conseqüências de nossos atos. Quem joga xadrez, sabe que basta um só movimento incalculado, para perdermos uma peça ou mesmo o jogo. Não é possível, pois bem, ignorar que virá o amanhã. Não é possível ignorar que o tijolo que colocarmos em nossa casa, será sua sustentação ou o motivo de nosso 'desastre'.

Hoje, muito se fala de curtir a vida e viver abundantemente os prazeres que ela pode nos trazer... Os prazeres das sensações, dos sentidos, aquilo que nos afaga o ego, nos faz pensar que somos maiores ou mesmo que somos indestrutíveis...

Mas sempre haverá o amanhã... Sempre haverá o dia seguinte dos nossos atos... E ele, nos trará confortos ou dificuldades...

Somos pequenos diante da grande mãe (terra), somos pequenos diante da história dos homens que fizeram história, que são lembrados por seus feitos benéficos, grandiosos...

Somos esquecidos e apagados, por aquilo que nos diminui, que nos tornou menores, incapazes (seja de controle ou ação), imaturos e equívocos...

Será que é necessário colocar o dedo na tomada?? E se o choque não for só de 110??
Será necessário testar realmente todos os nossos limites e condições??

Será necessário sofrer para aprender que algumas de nossas ações podem nos custar mais caro do que o prazer ou gozo anterior que tivemos...

Todos sabemos que somos livres... Mas nos esquecemos que nossa liberdade, só é permitida se nos atermos a determinadas regras, de direitos e deveres. Não há a liberdade infinita, pois o mundo não é só nosso, e não sobrevivemos, senão em grupo. Por isso, toda liberdade carece de limites, sendo a verdadeira liberdade, um limite conquistado, antes que imposto.

Quanto mais respeitamos aos outros, em nossas ações, mais eles nos deixam livres para agir. Quando os atingimos, eles nos sersearão (para nossa própria segurança e sobrevivência).

Neste mundo de hoje, em que tudo pode, pode-se perder a medida, facilmente, de nossas ações e de nossa liberdade. Pode-se perder até o direito de tê-la, caso infrinjamos demais aos outros, com nosso convívio. Podemos até ser isolados, o que é, o martírio e a pena mais dolorosa (por que é duradoura)...

Se formos além, só nos cabe voltar... De cabeça baixa, como quem percebe que errou ou, se adiantou demais em suas conclusões. Somos ovelhas rebeldes, às vezes. Melhor sê-las, do que castas ovelhas... Mas almejemos a posição do pastor, aquele que mantém as ovelhas e as faz se manter...

Não faço juízo de valor, mas valor de juízo... Juízo que devemos ter em nossas ações e reações. Podemos tudo, mas nisto, todos podem. Temos que nos ater a nossas causas, para não desviarmos nosso tempo e nossa energia, em causas não louváveis.

Aos Jovens, peço que repensem a maneira de agir.... Não os Censuro.. Nasceram em uma sociedade mais livre... Mas não confundam liberdade com libertinagem... Seus filhos esperam pais melhores... Não lhes dê menos.... Se quiserem pesquisar a vida, vivê-la com intensidade, façam-o com controle... Não de outros, mas pelo controle de si. Querem não ter limites... Imponham o de vocês mesmos, com justiça e planejamento. Definam de antemão, o que querem e o que não querem viver...Lembrem-se, que o futuro é construído a partir do presente... E o presente que derem a vocês, lhes levarão a um futuro próximo ao que fizeram dele. O futuro é sempre algo a se construir, com os tijolos usados no presente.

Aos Maduros, peço que repensem seus desejos desenfreados... Procuram mais uma razão do que um sentimento. Se atenham à razão, antes que aos sentidos... Não danifiquem mais o que já é defeituoso. Se não puderem contribuir, se abstenham de piorar... Lembrem-se, vocês já são exemplo... E outros, com certeza, os seguirão, para onde forem... (incluindo sua prole...).

Aos ditos 'Velhos'... Não desistam deste mundo. O mundo assim está, pela falta de contribuição de vocês... Vocês têm história, experiência... Têm que contribuir com o que sabem.. Têm a obrigação de nos avisar das pedras do caminho... Amem aos teus, mesmo que eles não compreendam a natureza disso. Não os abandonem à própria sorte. Se a sociedade não os quer, tenham pena de tuas gerações seguintes... Eles ouvirão uma palavra sua. Muitas vezes, o que os filhos não ouvem, os netos estão ansiosos por ouvir.... Principalmente as histórias... Como parábolas, são ricas em conhecimento e aprendizado.

Aos incongruentes... Aqueles que não se encaixam (ou não o querem) a nada. Tenham calma... Suas feridas serão curadas.... E mais, se dediquem a curâ-las, ao invés de realça-las... vocês têm força, e suas histórias sofridas, também conduzem ao ensinamento, se conseguirem sobreviver a elas.... Contem sua história e se atenham a seus objetivos mais primordiais e honestos... O resto, é pura revolta, que sem princípio ou fim, não levará a nada, a não ser o fim de si mesmo.

Aos apáticos... Nasçam para a vida.. A vida também é para vocês e de vocês... Vocês estão incólumes, no meio do nevoeiro... Mas lá, não se enxerga nada.... Procurem uma saída de sua inaptidão, tão bem aceita... Vocês têm como mudar o mundo, como qualquer outro... Basta querer... e agir....

Aos perdidos... Percam-se sozinhos.... Se não quiserem sair de onde estão, não levem os fracos ou os inocentes... Eles não sabem o que fazem... De vocês e somente de vocês, será toda a culpa ... E isso só os manterá no ocaso e na escuridão.... Busquem a luz, ou a façam em si mesmo.

Aos intolerantes... Deixem para trás suas mazelas.... Refaçam o mundo com o que acham justo... Mas testem a sua solução, primeiro em si. Se gostarem do gosto dela, a repassem então.... O mundo está cansado dos que apenas gritam, alardiam, e nada fazem para melhora-lo... Na terra não haverá lugar para vocês, se assim continuarem...

Aos medíocres... Custa-lhes a forma, mas isto não lhes tira a dignidade. São seres humanos como todos, e merecem um lugar ao Sol... Mas têm que conquistá-lo, com verdade e entendimento, com parceria e parcimônia... Nada conseguirão sozinhos ou pelo uso da força ou da má influência.... Se não agirem em prol dos outros, seu destino é se tornarem sozinhos....

Aos puros de coração... Não desistam... Se mantenham assim... Pois haverá uma luz para lhes guiar em todos os momentos de sua vida... Pois, assim como as crianças, sois o futuro desejado, a prenda querida, o fruto que mata a fome... E todos anseiam por ti....

Escrito em 30/08/2005 - Texto d'Ament - por Marray!

Pode ser divulgado, mantendo-se a fonte: " www.ament.com.br"