Errantes


Somos todos errantes,
Neste livre vaguear...
Todos correndo atrás do tempo
Para saber onde ele há de nos levar...

Mas faz tanto tempo,
Que já não jaz a vontade de outrora...
De sentir a vida
E vivê-la a toda hora...

Hoje percorremos o ontem
E esperamos por um amanhã...
Nossos tempos não nos bastam,
Não nos bastam nossas manhãs...
Estamos sempre correndo
Como se assim, chegasse-mos a algum lugar...

Ouça o que diz um velho sábio:
- Tua promessa é encontrar-te e
vives a procurar-me.
Em teu leito de descanso agita-se
Como se nele teus desalentos fossem maiores.
Parai e Olhai:
Este que te espera é você mesmo.
Vá ao teu encontro.

Entre em acordo com você mesmo
E acorde enquanto é tempo.
Não substitua ninguém por você,
E isso não é ser egoísta,
Pois aquele que realmente ama a si mesmo,
Amará por consequência,
Todos os demais...

Escrito em 06/06/2005 - Texto d'Ament - por Marray!

Pode ser divulgado, mantendo-se a fonte: " www.ament.com.br"