Os dias dos meus dias

Tive dias cansativos, daqueles em que o homem se desgasta....
Tive dias parados, daqueles em que o ar, parece que não se movimenta

Tive dias pensando, querendo ter e ver os meus sonhos
Tive dias agindo, construindo as coisas que eu queria fazer

Tive dias de sono, de um sonho intenso e duradouro
Tive dias de insônia, daqueles em que a noite não passa

Tive muitos dias, e muitas noites....
Tive momentos de atividade e passividade...
Tive o Sol e depois a Lua.....

Mas em todos estes dias, não deixei de ver os seres,
Ver o que eles fazem e como são
Ver o que eles querem e como vão

Deixei o meu dia de ontem para vingar no amanhã
Deixei minha noite sem dormir, para carregar de vida o dia de outros homens
Mas não deixei de ver os homens , os humanos...

Por isso, eu vi a mim mesmo, em cada parte que eu fui
Mas eu não era eles, eles não eram eu, e eu fui por eles
Para eles irem ao fim

Tudo parece confuso quando se está no meio da batalha
Mas no meio da natureza, o corpo vê e cala
Somos todos triunfantes dessa batalha
De dia após dia, levantar e reviver...
Mas quem é o homem... Que é o homem, e por que ele se cala??

Somos filhos de um amanhã... De um amanhã que não será como ontem...
Somos filhos de um novo viver... Filhos que renascem das sombras dos antigos
Mas somos novos...
No jeito e na forma de viver...
No tempo e na forma de dizer...
Somos quase mártires, mas não morreremos jamais
Pois somos o Espírito do homem, que luta para sobriver...

Saiba mais, queira mais, tente mais
Sempre será possível ser....

Um Bom Dia a todos


Escrito em 14/04/2004 - Texto d'Ament - A Voz que voz fala!

OBS: Este texto pode ser divulgado,
mas, mantenham o endereço da fonte: " www.ament.com.br"