Tão logo Nasci, Tão Logo Morri

"Vim aqui com Pão e Água,
Para alimentar teu espírito.
E não me destes nada..."

Há de ter coisa mais triste,
Do que fazer bem aos outros,
E nada receber deles...

Pois bem...
Se Deus, assim como os Homens,
cobrasse
a Luz do Sol,
o Ar que Respiramos,
a Água que bebemos,
o Chão que pisamos,
Como poderíamos pagar-lhe...

A única coisa que ele nos cobra,
É o fogo.
Este, não se faz sozinho,
E para se manter, necessita de cuidados...
Senão, ele diz:

"Tão logo nasci, tão logo morrerei"

Tão breve pode ser o Fogo,
Como tão breve pode o Ser,
Ter Consciência de si.

A esses momentos,
Chama-se Iluminação.
À grande ausência desses momentos,
Chama-se Escuridão...

E apesar de ser tão efêmero,
Uma pequena luz, por menor que seja,
Rompe inexoravelmente,
Toda a escuridão à sua volta.

É por isso, que tantas tradições
Se dedicaram a manter o Fogo Sagrado Acesso,
Pois sabem que este pode dizer...

"No que vivi, Santifiquei..."