Lembranças - Poema de um Cristão

"O que falo de minha vida, eu tenho...
Lembra-lo, como assim era, eu venho..."

Não tiraram de minha vida, os sonhos...
Não tiraram de minha vida, as lembranças...
Como se fosse hoje, vejo-o chegar...
Simples mas eminente...
Sábio, mas silencioso...

Todos sabem o seu nome...
Mas não crêem em suas palavras...
Não para fazê-lo...

Onde estão os Guardiões dos Templos..?
Onde estão suas caixas mágicas...?
É hora de abrir, pois ele veio...
E a chave são vossas lágrimas...

Feito menino pequeno,
que se espanta com o Pai grande,
a surpresa do terreno
revela-se frente ao gigante....

Que tempo tens que não tenho ?
Que entender que me falta,
para poder alcança-lo?

Sopram-se os ventos, e ouve-se a sua palavra...
Mesmo que um cego não a ouça,
um surdo o veria...
Pois ele está em todo lugar... "

Clareiam-se as vestes...
Ilumina-se o lugar...
Ele está aqui...
Deixem ele chegar...